• Veus

Projeto “Cidades Monitoradas” incentiva o retorno gradual da economia com apoio institucional da Sec

Veus Saúde lança o projeto Cidades Monitoradas, que pretende realizar milhares de exames nos setores de serviço bares e restaurantes, além de transportes e hotelaria. Confira!


O evento do projeto “Cidades Monitoradas” aconteceu no restaurante Assador Rio


Projeto “Cidades Monitoradas” incentiva o retorno gradual da economia com apoio institucional da Secretaria Estadual de Turismo.

A pandemia do novo coronavírus afastou o turismo do Estado do Rio de Janeiro e de demais pontos do Brasil e do Mundo, impactando diretamente na vida das pessoas que vivem da atividade. Pensando em colaborar com o setor e com a reabertura gradual da economia, a MedLevensohn, em parceria com a Veus Saúde e apoio institucional da Secretaria de Turismo (SETUR) do Governo do Estado do Rio de Janeiro, lançou, no fim do mês passado, o “Cidades Monitoradas”, no restaurante Assador Rio.


O projeto realiza ações preventivas e de monitoramento a partir da realização gratuita de exames periódicos para detecção da Covid-19 e anticorpos contra a doença em indivíduos que atuam na operação ativa dos diversos serviços do turismo, como transporte, hotelaria, comércio e alimentação.


A participação dos profissionais de serviços na testagem é voluntária e totalmente gratuita. “Taxistas, garçons e profissionais da hotelaria, por exemplo, serão beneficiados com a iniciativa de checagem do status imunológico. Eles serão testados com frequência, cerca de duas vezes por mês”, explica Marcelo Botelho, CEO da Veus Saúde.


Ainda de acordo com Marcelo Botelho, “todos os profissionais testados recebem um QR Code personalizado e, através da leitura do código pelo celular, clientes e passageiros poderão checar os resultados e a frequência dos exames realizados. Nos funcionários de bares, restaurantes e hotelaria, o código estará disponível em bottons que serão afixados em seus uniformes. Já nos táxis, o QR Code ficará acessível dentro e fora do veículo”, afirma.


Em uma ação piloto para o projeto, já estão sendo testados funcionários da rede de bares Brewteco, estabelecimento com quatro unidades na cidade. Ainda, cerca de 25 cooperativas de táxis já estão testando seus motoristas. Em parceria com o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (HotéisRIO), a iniciativa deve começar em breve, em profissionais da hotelaria e pousadas da cidade.

Como aderir do “Cidades Monitoradas”?

Através da aquisição de uma das cotas de patrocínio ou da contratação para a testagem em pequenos e médios estabelecimentos.

12 visualizações0 comentário